MANDACARU

Operação de Garantia da Lei e da Ordem no Ceará é desmobilizada

Ações ocorreram no período de 21 de fevereiro a 04 de março
Publicado: 06/03/2020 16:19
Imprimir
Fonte: BAFZ, por Tenente-Coronel Jansen
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Elias - Revisão: Tenente-Coronel Santana

A desmobilização da Operação Mandacaru, realizada no Ceará para a Garantia da Lei e da Ordem (GLO), ocorreu nesta quinta-feira (05), na Base Aérea de Fortaleza (BAFZ). A GLO foi decretada pelo Presidente da República Jair Bolsonaro, no dia 20 de fevereiro, com o objetivo de preservar a ordem pública e a incolumidade das pessoas e do patrimônio.

Após a criação de um Gabinete de Crise na BAFZ, as providências foram adotadas de acordo com o planejamento e demandas eventuais, em coordenação com o Comando da 10ª Região Militar. Os militares da Base participaram das ações, sob a condução do seu Comandante, Tenente-Coronel Aviador Fábio Leandro Alves dos Santos.

Para essa Operação, a Base Aérea de Fortaleza disponibilizou um hangar no interior de suas dependências para a acomodação de 292 militares do Exército Brasileiro, além de prestar total apoio de alimentação e hospedagem às tripulações da Força Aérea Brasileira envolvidas na missão. Concomitantemente, a Esquadrilha de Segurança e Defesa da Organização se tornou a responsável pela guarda e segurança do pátio operacional da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (CIOPAER), local de estacionamento das aeronaves militares adjudicadas.

Além disso, em coordenação com a empresa que administra o Aeroporto Internacional Pinto Martins, o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Fortaleza (DTCEA-FZ) recebeu as aeronaves e seus tripulantes, bem como orientou o estacionamento no antigo Pátio Militar, hoje desmembrado da Base Aérea.

"A Base Aérea de Fortaleza e o DTCEA-FZ assumiram um papel importante na realização da Operação Mandacaru, elevando ainda mais o nome da Força Aérea Brasileira no âmbito nacional", ressaltou o Comandante da BAFZ.

Fotos: Cabo Edilberto / BAFZ