TRANSPORTE DE ÓRGÃOS

Militares visitam paciente que recebeu coração transportado pela FAB

Aviadores do 3º ETA cumpriram a missão a bordo da aeronave C-95 Bandeirante da Força Aérea Brasileira
Publicado: 12/03/2020 09:05
Imprimir
Fonte: INC e Ala 12, por Sargento Camila Macedo
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Felipe Bueno - Revisão: Capitão Oliveira Lima

Na madrugada de 26 de fevereiro, o Terceiro Esquadrão de Transporte Aéreo (3º ETA) - Esquadrão Pioneiro, sediado na Ala 12, Organização Militar da Força Aérea Brasileira (FAB) no Rio de Janeiro (RJ), foi acionado para uma missão especial: realizar o transporte de um coração para uma mulher de 30 anos cuja vida dependia do novo órgão.

A tripulação foi composta pelo Tenente Aviador Deividi Carvalho Soares, pelo Tenente Aviador Gabriel Couto Pires Morgado Horta e pelo Sargento Mecânico em Aeronaves Felipe Martins Viterbino. A ocasião marcou o primeiro voo do Tenente Deividi como Comandante de aeronave, um C-95 Bandeirante. “Foi uma honra poder, já na minha primeira missão como Comandante, realizar uma das missões mais nobres da FAB, que é ajudar a salvar uma vida. A responsabilidade do piloto em uma missão como essa é ainda maior”, disse.

Duas semanas após o acionamento, os aviadores responsáveis pelo transporte conheceram a paciente. O encontro ocorreu no Instituto Nacional de Cardiologia (INC), instituição referência do Ministério da Saúde no tratamento de alta complexidade em doenças cardíacas. “Ações como essa dependem de muitas pessoas e boa articulação entre todos. Há, nesse contexto, o objetivo único de mudar a história da vida de uma pessoa”, comentou o Diretor Geral do INC, João Manoel Pedroso.

Antes do transplante bem sucedido, a paciente havia desenvolvido uma cardiopatia em decorrência da gravidez. Essa foi a quarta tentativa de receber o coração compatível.

Fotos: Sargento Domingues / Ala 12