COVID-19

Hospital das Forças Armadas implanta serviço de telemedicina

Em decorrência da pandemia do novo Coronavírus, Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília-DF, está investindo e acelerando projetos inovadores
Publicado: 08/05/2020 17:00
Imprimir
Fonte: HFA, por Tenente Jamili
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Flávia Rocha - Revisão: Major Monteiro

Com vistas a manter a excelência nos serviços de assistência à saúde prestados aos usuários e, em decorrência da pandemia do novo Coronavírus, o Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília-DF, está investindo e acelerando projetos inovadores. Um destes projetos é a implantação da telemedicina, com a criação do sistema SMART HFA, que está em funcionamento desde terça-feira, dia 5 de maio.

No dia 22 de abril, o Hospital das Forças Armadas assinou o Termo de Colaboração com o Hospital Israelita Albert Einstein, estabelecendo uma parceria para os atendimentos via telemedicina, disponibilizando aos usuários um suporte médico a distância, com o máximo de comodidade, rapidez e segurança, utilizando o smartphone, tablet ou computador, com atendimento gratuito 24 horas por dia, 7 dias por semana, oferecido por profissionais de saúde daquele hospital.

Nesse período de pandemia, o SMART HFA desempenhará o papel de evitar a aglomeração de pessoas no ambiente hospitalar, minimizando o risco de disseminação da COVID-19, entre pacientes e profissionais de saúde.

Teletriagem a distância

Do vasto campo de atuação da telemedicina, estará disponível aos usuários do HFA o serviço de teletriagem, que consiste em uma avaliação médica a distância, considerando os sintomas, a fim de definir o direcionamento do paciente à forma adequada de assistência ou a um especialista, conforme deliberado nesse contato preliminar.

Robô cognitivo Laura

Além da teletriagem do Hospital Albert Einstein, o SMART HFA conta, também, com um sistema de inteligência artificial, o robô cognitivo Laura, que realiza a estratificação de risco, permitindo o atendimento tanto para os casos de COVID-19 quanto para outras doenças. O Laura não diagnostica a COVID-19, contudo indica a necessidade de atendimento.

Acordo de Cooperação

A plataforma Laura está em plena atividade no Hospital das Forças Armadas desde o dia 26 de março, quando foi assinado o Acordo de Cooperação entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, o Instituto Laura Fressatto e o HFA. Esse Acordo prevê, no âmbito hospitalar, a identificação, a validação, o uso e a difusão de tecnologias de inteligência artificial aplicadas ao sistema de saúde.

Serviço 

Com o emprego concomitante dessas duas tecnologias (o SMART HFA e o robô Laura), o HFA entrega ao usuário um serviço inovador. “O nosso hospital busca oferecer aos pacientes um atendimento de excelência. Com a implementação do SMART HFA, o usuário será atendido por um novo sistema, baseado no que há de mais moderno em tecnologia e inovação, sem a necessidade de sair de casa”, disse o Comandante Logístico do Hospital das Forças Armadas, General de Divisão Rui Yutaka Matsuda.

Inicialmente, a plataforma estará disponível somente para os usuários do HFA que residem em Brasília e entorno (militares, servidores civis e  dependentes). Para a utilização do sistema, basta acessar o endereço eletrônico www.hfa.mil.br, clicar em SMART HFA e seguir as orientações. No primeiro acesso, o usuário deverá preencher o cadastro com os dados solicitados: nome completo, e-mail, sexo, CPF, telefone celular, vinculação (se o titular for integrante das Forças Armadas) e data de nascimento. Para dúvidas sobre o SMART HFA, o Hospital disponibilizou o Serviço de Atendimento ao Usuário, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 12 horas, pelo telefone (61) 3966-2200. É importante ressaltar que dispositivos eletrônicos com câmeras são essenciais para viabilizar o atendimento.

Clique aqui e assista ao vídeo.

Fotos: HFA e Instituto Laura Fressatto