PÁGINA INICIAL > NOTICIAS > IMPRIME > 37251 > OLIMP��ADAS MAIS TR��S ATLETAS DA FAB SE CLASSIFICAM PARA AS OLIMP��ADAS DE T��QUIO

OLIMPÍADAS

Mais três atletas da FAB se classificam para as Olimpíadas de Tóquio

Publicado: 2021-05-04 21:23:00
Os militares se classificaram nas provas de Atletismo e Natação

Em menos de uma semana, quando Força Aérea Brasileira (FAB) já contava com a participação de cinco sargentos em três modalidades dos Jogos Olímpicos de Tóquio, atletas do Programa de Atletas de Alto Rendimento (PAAR) da FAB garantiram mais três vagas no Atletismo e na Natação.

A seletiva olímpica de Natação, que ocorreu entre os dias 19 e 24 de abril no Parque Aquático Maria Lenk (RJ), contou com a participação de seis sargentos da FAB, os quais disputaram os primeiros lugares do pódio junto com outros 97 atletas brasileiros, buscando a classificação para as Olimpíadas.

Os sargentos Pedro Henrique Spajari e Gabriel Santos conquistaram suas vagas em três importantes provas olímpicas: 100 metros livres, revezamento dos 100 metros livres e revezamento medley.

No Atletismo, a sargento Fernanda Raquel conquistou a vaga olímpica da prova de Lançamento de Disco, ao participar de uma competição na Califórnia (EUA), com a marca de 64,21 metros no lançamento. Agora, a atleta é a quarta militar da FAB a compor a equipe de atletismo do time brasileiro nos Jogos Olímpicos.

3º Sgt Fernanda Raquel - atleta de Lançamento de DiscoAs dificuldades enfrentadas em consequência da pandemia pelo novo Coronavírus não foram poucas e nem todos os atletas fizeram o índice olímpico, premissa básica para receber o passaporte olímpico.  “Esse campeonato foi muito tenso porque dava uma única chance para a vaga olímpica. Foi uma temporada muito difícil, deixei a minha casa, minha família e meus amigos em São Paulo, para morar no Rio de Janeiro. Treinei muito forte todos os dias, para conquistar essas vagas.” disse o Sargento Spajari da natação.

Para o Sargento Gabriel Santos, enfrentar momentos de estresse, tensão e dificuldade tem sido uma constante em sua vida. Para ele, a pressão figura um cenário que o motiva. “A dificuldade faz parte da minha vida, mas não reclamo. Se Deus manda esses problemas, é porque o guerreiro é forte”, disse o atleta, após a conquista da vaga olímpica na prova de 100 metro livres.

A realidade no atletismo brasileiro não é diferente da natação. A Sargento Fernanda Raquel também enfrentou diversas dificuldades por conta da pandemia, como ter que montar uma academia dentro de casa e trocar de treinador. Por causa disso, passou a contar somente com o apoio recebido através do PAAR para pagar despesas com alimentação e moradia, em razão de ter seu vínculo cortado com o clube. “Nesse período, o que me ajudou até hoje, foi o apoio que recebo da Força Aérea Brasileira,” comentou a atleta.

Fotos: Satiro Sodré/Arquivo Pessoal