DIA DA ENGENHARIA DA AERONÁUTICA

Projetando e construindo a Força Aérea do futuro

Engenheiros da FAB são homenageados no dia 28 de outubro. Na COMARA, profissionais são essenciais para o desenvolvimento da Amazônia
Publicado: 28/10/2020 08:59
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Monteiro

Nos anos de 1940, o desejo do Marechal Casimiro Montenegro Filho era desenvolver uma escola que formasse Engenheiros de excelência e gerasse tecnologia aeronáutica de ponta. O que era apenas um sonho para aquele que se tornaria o Patrono da Engenharia da Aeronáutica transformou-se em uma das principais instituições de ensino do País: o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

O visionário abriu as portas para a atuação de incontáveis profissionais da área que atuam na Força Aérea Brasileira (FAB), homenageados em 28 de outubro, data de nascimento do Marechal, quando é celebrado o Dia da Engenharia da Aeronáutica.

Engenheiros que integram o País

Na Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), organização subordinada ao Comando-Geral de Apoio (COMGAP), atuam 36 profissionais das áreas de Engenharia de Infraestrutura, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia de Agrimensura, Engenharia Agronômica, Engenharia do Trabalho e Engenharia Mecânica. Esses militares têm papel essencial na projeção, construção e recuperação de aeroportos em regiões inóspitas e de difícil acesso na Amazônia Legal, contribuindo para a soberania nacional e o progresso do Brasil.

O Vice-Presidente da COMARA, Coronel Aviador Steven Meier, que também possui formação em Engenharia de Infraestrutura Aeronáutica pelo ITA, destaca que o trabalho desses profissionais tem grande importância no desenvolvimento de projetos e que uma boa atuação pode significar, inclusive, economia de recursos. “Em locais inóspitos e de difícil acesso, onde a COMARA costuma trabalhar, essa economia representa a diferença entre viabilizar uma obra ou deixar a população desassistida”, acrescenta.

Ainda em 2001, quando estava na graduação no ITA, o Chefe da Divisão de Engenharia da COMARA, Major Engenheiro Renato Resque Teixeira, já manifestava sua vontade de atuar naquela Organização que, segundo ele, tem papel fundamental para a integração nacional. “Temos oportunidades diárias de interação com os profissionais que compõem a equipe de Engenharia, que se mostram sempre aguerridos a cada novo projeto e totalmente engajados para o efetivo cumprimento da missão”, completa.

A Tenente Engenheira Eletricista Andrea Melissa Cantuária Gonzaga diz que exercer a profissão na FAB é um diferencial para a carreira. “Poucas instituições dispõem de quadros de Engenheiros com diversificada formação, consistente conhecimento técnico e disposição constante ao aperfeiçoamento. Assumimos o compromisso gratificante de dedicar a nossa profissão ao desenvolvimento da Nação”, finaliza.

Saiba mais:

Além dos profissionais oriundos do ITA, na Força Aérea Brasileira (FAB) há, ainda, os que são formados nas universidades brasileiras e  que ingressam nos Quadros de Oficiais Engenheiros (QOENG) e de Oficiais da Reserva de 2ª Classe Convocados (QOCON).

Fotos: Sargento Johnson Barros / CECOMSAER; COMARA