OPERACIONAL

Técnicos da DIRINFRA realizam inspeção em aeródromos da região norte

Foram inspecionados os aeródromos de Alcântara (MA), Tiriós (PA), Boa Vista (RR), São Gabriel da Cachoeira (AM) e Porto Velho (RO)
Publicada em: 25/10/2022 16:10
Imprimir
Fonte: COMGAP, por Capitão Flavio Augusto
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Oliveira Lima

Militares da Diretoria de Infraestrutura da Aeronáutica (DIRINFRA) realizaram, entre os meses de agosto a outubro, uma visita técnica em cinco aeródromos da região norte do Brasil. Foram inspecionados os aeródromos de Alcântara (MA), Tiriós (PA), Boa Vista (RR), São Gabriel da Cachoeira (AM) e Porto Velho (RO), para avaliar as condições dos pavimentos aeroportuários.

A equipe, composta pelo Major Engenheiro Renato Resque Teixeira, Capitão Engenheira Rafaela Malafaia Nassif Dagher e o Sargento Hudson Gomes de Moraes, utilizou o método científico homologado para esse tipo de inspeção, chamado de Índice de Condição do Pavimento (PCI, do inglês Pavement Condition Index), que permite avaliar a qualidade de pistas de pouso e decolagem, pistas de táxi e pátios de aeronaves por segmentos, com base na existência de patologias na superfície dos pavimentos, sua severidade e extensão.

As inspeções técnicas são importantes para que a DIRINFRA possa fazer o acompanhamento das condições dos pavimentos aeroportuários, sempre tomando como base as legislações vigentes relacionadas. Os dados coletados nas inspeções de pavimentos de aeródromos são inseridos em uma ferramenta de tecnologia da informação, o Sistema de Gerenciamento de Infraestrutura de Aeródromos Militares (SIGAM), em fase de aprimoramento. As informações subsidiam o planejamento, priorização e alocação de recursos para o desenvolvimento de projetos e execução de obras nos aeródromos militares, além de manter a rede de pavimentos aeroportuários em condições operacionais e em níveis adequados de segurança para as operações aéreas.

Dentre os aeródromos inspecionados, destaca-se a missão realizada em Tiriós (PA), devido à dificuldade de acesso, já que possui o modal aéreo como único meio de transporte. A pista localiza-se no noroeste do Pará, nos municípios de Oriximiná e Almeirim, dentro do Parque Indígena de Tumucumaque. Lá, a equipe levantou as condições dos pavimentos da pista, táxi e pátio. A última intervenção realizada em sua infraestrutura foi feita pela Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), em 2004, consistindo na reforma e ampliação da pista de pouso e decolagem, que passou de 1.600 para 2.000 metros.

O Coordenador da missão e Chefe da Equipe de Gerência de Pavimentos, Major Resque destacou a gratificação de inspecionar os aeródromos da região norte onde teve a oportunidade de atuar na reforma, na época em que trabalhava na COMARA. “A missão foi mais um passo para a consolidação da Gerência de Pavimentos Aeroportuários na FAB. Identificar o tipo de defeito, quantificar sua extensão e mensurar seu nível de severidade são os fatores primordiais para ações estratégicas de investimento e seleção de técnicas de manutenção e reabilitação de pavimentos”, ressaltou o Oficial, acrescentando que o objetivo final é diminuir custos e proporcionar as melhores condições de operação, conforto e segurança aos usuários.

Fotos: Major Resque / COMGAP

 

Assunto(s): ,
imagens/original/44567/Foto_1.jpeg
imagens/original/44567/Foto_2.jpeg
imagens/original/44567/Foto_4.jpeg